Quarta, 04 de Agosto de 2021 05:40
83 986952059
Especiais Literatura

A luz que entra torta

por nós adentro

09/03/2021 13h26
420
Por: Carolinne Taveira

Se me mantenho rouca frente aos absurdos, é porque a minha voz não cessa. E acordo lúcida, cansada, diria, exausta e os sobressaltos do tempo são muitos: estoy bien estoy bien, dizias-me. À parte disso, amanhece o dia e vejo a luz invadir o espaço no qual me encontro. E entra entra altíssima e forte. É preciso estar aberta para permitir que algo entre pela fresta causada por anos de absurdos. Que esse algo seja um fiapo de luz, um fiapo que seja. Sem se deixar cair em buracos cravados a cada passo dado. A fragilidade do corpo – mas nunca da alma – e uma busca incessante do manter-se sã e disposta a caminhar sob inumeráveis questionamentos. A traçar rotas e saídas possíveis. Possíveis. Pulando em poças d’água, ansiando ver o que veem os pássaros e as formigas e os que não são vistos por serem considerados pequenos. Enxergando reflexos de uma vida mais digna e pulsante. Que a tristeza não cessa, mas a alegria espreita a janela, a fim de acordar o primeiro que se dispuser a olhar o horizonte. A luz entra torta, cito Matilde Campilho: “A luz entrou torta por nós adentro”. Talvez seja assim que nos compreendemos sem nos compreendermos – únicos –, daí as potencialidades de ser humano. Se me mantenho rouca frente aos absurdos, é para me certificar que por trás da cortina em frangalhos, e da escuridão que submerge, existe algo que vale a pena, existe algo que vale a pena, existe. A minha vida e a tua vida. E a luz que não cessa de adentrar torta por nós adentro.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
Carolinne Taveira
Sobre Carolinne Taveira
Doutoranda no Programa de Pós-Graduação em Literatura e Interculturalidade (PPGLI), da Universidade Estadual da Paraíba (UEPB). Possui Mestrado em Literatura e Interculturalidade, pela UEPB (2021) e graduação em Letras - Língua Portuguesa, pela UEPB (2017). Atualmente desenvolve pesquisa na área de Literatura Brasileira Contemporânea e Estudos de Gênero. É membro do Grupo de Estudos de Literatura e Crítica Contemporâneas (GELCCO).
Fagundes - PB
Atualizado às 05h25 - Fonte: Climatempo
19°
Poucas nuvens

Mín. 19° Máx. 29°

19° Sensação
16 km/h Vento
93.1% Umidade do ar
90% (2mm) Chance de chuva
Amanhã (05/08)
Madrugada
Manhã
Tarde
Noite

Mín. 18° Máx. 28°

Sol e Chuva
Sexta (06/08)
Madrugada
Manhã
Tarde
Noite

Mín. 19° Máx. 28°

Sol e Chuva
Ele1 - Criar site de notícias